Prudens quid pluma niger secundum

Viajar em grupo é um pouco mais que colocar motos no asfalto!!!

Antes de iniciar a jornada de BH-Blumenau pesquisei muito na internet, em grupos e foruns de motociclismo, sobre dicas de condução, sinais, segredos e artimanhas para se viajar em grupo. Li na integra poucos dos artigos encontrados, talvez pela falta de tempo ou excesso de auto-confiança. Meu intuito era tentar corrigir algumas das falhas ocorridas na viagem à Vitoria (ES) meses atras, nada serio, mas que nos deixa receoso.

Partimos muito cedo e pouco combinamos sobre sinais e avisos, tudo nasceu naturalmente durante a estrada e em pouco tempo já estávamos em sintonia. Sinais de parada, ultrapassagem, redução de velocidade, pedido de atenção … Foram nascendo ali, a cada parada para reabastecimento e do entendimento das necessidades.

Percebi que mais importante que sinais, é sua atenção ao transito. Devemos nos ater aos retrovisores, perceber os acontecimentos a sua volta e respeitar as limitações do grupo.

Em resumo devemos nos comportar sequencialmente, repassando os sinais e agindo logo em seguida.

Ao ultrapassar devemos ter cautela e respeitar os espaços existentes, na rodovia e entre os veículos e caminhões! Não devemos arriscar, a viagem de moto por si só já é um trabalho de administração constante de riscos!

Em resumo, quem vai a frente do grupo, conduz o comboio, assim como a segurança de todos, dita o ritmo e os melhores momentos de se investir numa ultrapassagem, normalmente é quem define os melhores pontos e momentos de parada conhece a autonomia das demais motos.

Quem fecha a fila garante segurança na ultrapassagem por terceiros e protege o grupo contra os mais engraçadinhos, também auxiliando no ritmo.

Os demais devem manter o equilíbrio das funções, recebendo e repassando sinais e seguindo o ritmo com cautela, nao extrapolando limites e sempre ligados aos demais integrantes.

Com poucos quilômetros tudo isso torna-se automático, nasce então a sintonia que garante toda a tranqüilidade para que possamos viver o momento transcendental da viagem em grupo de motocicleta!

Simples… Em sintonia… Equilibrados… E 1500km não serão nada de mais!!

Anúncios

Uma resposta

  1. Camarada
    É isso aí. Mais do que um monte de códigos e sinais (inclusive alguns como sinais com os pés que tornam a pilotagem insegura), o importante é a sintonia do grupo na estrada.
    Cada um deve estar atento a si mesmo, aos demais e a estrada.
    Excelente texto.
    Abraço!

    7 de novembro de 2011 às 20:13

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s