Prudens quid pluma niger secundum

Próximo do céu escarlate: 22/09/19 Tingri a Kyirong

Como chegamos muito tarde no hotel ontem, depois da aventura para ver o Everest, tivemos a grata oportunidade de acordar mais tarde, já que o café seria as 09:00.

Naturalmente que acordei por volta de 07:00, apesar do despertador estar configurado para 08:00. Na verdade nem dormi direito porque a cama era muito desconfortável nesse hotel, ossos do ofício.

Enquanto esperava a hora do café, como o hotel tem um espécie de alpendre, deu para ver um pouco da cidade de Tingri, bem de interior e bem simplória. Provável que seja usada somente como base de apoio para descanso nas visitas ao Everest.

O dia estava claro, apesar do frio matutino e portanto teremos uma viagem agradável hoje. Logo que saímos do hotel, passamos no posto da cidade para abastecer. Em volta, a paisagem de montanhas, com alguns cumes nevados em volta, dá um charme a pequena cidade de Tingri.

O dia foi praticamente todo estrada livre com poucos pontos de encontro e muitos km entre eles. A partir de Tingri rodamos uns 70km até chegar na bifurcação da estrada que o guia indicou para pegar à direita. De qualquer maneira aguardamos para confirmar.

Uma inesperada paisagem de areia

Depois seguiríamos até o mirante do grande lago da região. A paisagem seca de altiplanos era cercada por cordilheiras e alguns cumes nevados ao fundo. Muito bacana. Interessante que na região do lago tinha inclusive areia e até um ensaio de duna, algo completamente inesperado.

Outra coisa que chamou a atenção eram os pilares em ambos os lados da estrada, a última vez que vi isso foi na região da Snowy Mountains na Austrália e serviam para indicar onde estava a estrada debaixo de neve. Ou seja, no inverno deve nevar bastante aqui.

A partir do lago pegamos mais uma passagem com sua subida e descida de serra. Nesta, no início do trecho de descida, a estrada estava bem danificada pela ação da neve e tornou alguns pontos bem perigosos, inclusive com a turma da manutenção de estrada atuando bum trecho.

Lá embaixo havia um canteiro de obras e quando chegamos mais perto, descobrimos que estão fazendo um túnel duplo para atravessar a montanha. Aliás, o que mais vi ao longo da viagem é canteiro de obra, tem sempre alguma infraestrutura nova sendo construída.

Eu e o amigo peruano fazendo a dança da altitude

Após a passagem, paramos para um checkpoint policial. A partir desse ponto seguimos numa bela e sinuosa estrada que acompanhava o rio abrindo caminho entre as montanhas. E a casa curva, parecia que as montanhas queriam engolir a estrada. Muito bonito esse trecho.

Nesse trecho os morros em volta pareciam querer nos engolir

Mais um checkpoint policial onde havia um inusitado monastério no topo de um morro e para chegar lá, bem, se o caboclo estava devendo alguma coisa na vida, pagava tudo subindo até o monastério, nem precisava pedir perdão ao monge.

Paga os pecados, as dívidas, o sedentarismo, a falta de ânimo e até os seus bisnetos já estão abençoados

A partir daqui a paisagem mudou completamente e as montanhas de cascalho deram lugar a montanhas com vegetação rasteira e mais um pouco árvores e cachoeiras. Sério, parecia que tivesse atravessado um vórtice espaço temporal.

E seguimos numa descida infinita cortando as montanhas e suas florestas, desviando de Yaks no caminho até chegar à sisuda super cidade do interior, Kyirong, por volta de 15:30. Como não havia energia, só voltaria a partir de 17:00, fomos para o restaurante, acreditando que lá tem gerador, já que no hotel nada.

Desceu macio como mel

Amanhã vamos para a boca da fronteira, se nada der errado, atravessamos ainda pela manhã e daí pegar a estrada de volta a Katmandu.

A alegria de quem esteve no topo do mundo!

Veja a peripécia de ontem aqui. Continue comigo nessa viagem aqui.

2 Respostas

  1. Pingback: Próximo do céu escarlate: 21/09/19 Shigatse a Tingri | Clã do Gallo Preto

  2. Pingback: Próximo do céu escarlate: 23/09/19 Kyirong a Kathmandu | Clã do Gallo Preto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s